Dose de reforço contra a Covid-19 é liberada no Distrito Federal

Com a chegada da variante Ômicron, brasilienses se preocupam em tomar a dose de reforço contra o novo coronavírus, que, desde seu surgimento, já contou com 5 mutações

Imagem: Pinterest/Divulgação

Por Beatriz Duarte

Segundo a Secretaria de Saúde do Distrito Federal, a capital do país conta com 64,59% de brasilienses vacinados contra o novo coronavírus. Devido ao aumento de variantes do vírus no mundo, o Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou, em 16 de novembro, por meio de coletiva de imprensa, que todos os brasileiros acima de 18 anos poderão tomar a terceira dose do imunizante.

Com o pronunciamento do ministro, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), informou, inicialmente, que o início da aplicação da terceira dose do imunizante seria apenas para o público de 57 anos ou mais que já havia recebido a segunda dose há cinco meses. Na última sexta-feira, 26, Ibaneis liberou para os brasilienses acima de 40 anos, que atendam aos requisitos. 

O governador afirmou, por publicação no Twitter, que o DF conta com o estoque necessário para atender o público. Atualmente, o DF conta com quase 80% da população vacinada.

Fonte: Secretaria de Saúde do Distrito Federal/Gráfico: Beatriz Duarte

Elza Carvalho, de 63 anos, relatou que com o surgimento da variante Ômicron, oriunda da África do Sul, encontra-se ansiosa para tomar a dose de reforço da vacina. “Estou com 4 meses desde que tomei a segunda dose. Não vejo a hora de chegar a minha vez novamente. Muito medo por essa nova cepa que nem sabemos direito o que é.”, disse a aposentada.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) teve conhecimento da variante Ômicron em 24 de novembro de 2021. A variante identificada pela primeira vez na  África do Sul, apresenta grande número de mutações, o dobro da variante Delta. Nesta terça-feira, 30, foram constatados dois resultados positivos da variante no Brasil, porém, nenhum registrado no Distrito Federal.

Postos de Vacinação

O DF conta com postos instalados em toda a cidade. A vacinação, para a população a partir de 12 anos, nos casos dasprimeira segunda doses ou dose de reforço, acontece de segunda a sexta, das 8h às 17h. Os postos de vacinação podem ser conferidos, atualizados diariamente, no site da Secretaria de Saúde do Distrito Federal. 

Vacinação e festas de fim de ano

Temendo o avanço da nova variante (Ômicron), o governador da capital, Ibaneis Rocha, optou por cancelar  as festas de Réveillon, nesta terça-feira, 30.. “Nós já avançamos muito no enfrentamento da doença e não podemos arriscar um retrocesso neste combate. Peço que todos observem os cuidados recomendados, especialmente neste momento de incerteza, até que possamos retomar a vida normalmente”, ressaltou.

Luana Rodrigues, de 24 anos, conta que a melhor opção é não realizar as festividades de fim de ano, mesmo que os eventos privados ainda estejam mantidos. A estudante de Publicidade e Propaganda teme que haja uma nova onda do vírus e impossibilite, mais um ano, o retorno das aulas presenciais. 

“A meu ver, é impossível continuarmos com aulas online, visto que meu rendimento não é o mesmo que presencialmente”, ressalta. “Gostaria muito que o governador Ibaneis não levasse adiante essas festas, tanto pelo risco de nova onda, quanto pelo perigo da nova variante.”, finaliza a estudante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *