A falta de iluminação pública na Capital

Em alguns pontos do DF, a iluminação pública tem sido escassa. Moradores estão vulneráveis a situações de violência

Imagem: CEB

Por Amanda Queiroz

A falta de iluminação pública na Capital tem preocupado alguns moradores, devido à vulnerabilidade que enfrentam por conta da escuridão nas ruas. Em regiões como Taguatinga, Samambaia, Recanto das Emas e Ceilândia, os moradores informaram que algumas áreas encontram-se sem manutenção nos postes há mais de 5 meses.

Com a privatização da CEB Distribuição, o abastecimento de energia elétrica nas casas e nos comércios do DF ficou por conta da Neoenergia Distribuição Brasília, enquanto a iluminação pública é responsabilidade da CEB Ipes.

A estudante Beatriz Duarte, moradora do Recanto das Emas, conta que o poste em frente a sua casa encontra-se sem manutenção há mais de um ano, e que apesar de ligar para a CEB para que troque a lâmpada, a empresa nunca compareceu para cumprir o serviço. “Me sinto desprotegida. Ainda mais morando em uma área considerada um deserto, o perigo aumenta cada vez mais”, relatou a estudante. 

De acordo com a Agência de Brasília, desde 2019, a CEB Ipes fez a troca de 19 mil lâmpadas amarelas por LED nas principais vias da cidade, com um investimento que supera R$ 17 milhões. Ainda neste ano, iniciou-se o Mutirão da Iluminação, projeto que completou cinco meses de atuação. 

A ação intensificada das equipes técnicas serve para reparo de postes e luminárias danificadas, além da substituição de lâmpadas queimadas. O mutirão foi desenvolvido para que as administrações regionais e a população informem a companhia sobre pontos de iluminação pública com defeitos.

Imagem: Gilberto Alves/CEB

Para o presidente da CEB Ipes, Edison Garcia, o mutirão tem sido um sucesso. Conforme explica, o envolvimento das administrações regionais e da população tem feito toda a diferença para o programa atender um maior número de chamadas. Porém, moradoras de Taguatinga Sul e Samambaia dizem que não se recordam de terem a equipe da CEB Ipes fazendo manutenção perto de suas casas. 

“Sinto que a falta de iluminação é uma problemática que tem pouca importância para a CEB, sendo que há muitos cidadãos que precisam da iluminação para se locomoverem, com segurança, pela via pública”, informou Bárbara Luísa.

Para moradores e comerciantes de Taguatinga, a vulnerabilidade e a falta de segurança são iminentes. Buscando trazer mais segurança à população, a empresa de Neoenergia e a CEB Ipes contam atualmente com aplicativos para facilitar a manutenção da iluminação pública.

Saiba mais:

O Call Center passa a ter um canal exclusivo para os chamados sobre os postes de iluminação pública, por meio do número 155.

Se o cidadão necessita de serviço relacionado à distribuição de energia elétrica, como ligações e fornecimento de energia, deve entrar em contato com a Neoenergia Brasília, por meio do telefone 116, do aplicativo Neoenergia Brasília ou do site oficial da empresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *