Infestação de ratos toma conta de alas na Papuda

Enormes e em grupos, os roedores andam pelas alas atrás de alimento

Reprodução

O centro de Detenção Provisória (CDP), no Complexo Penitenciário da Papuda enfrenta um problema após celas entupidas, pois agora quem toma conta do lugar são os ratos. Centenas de roedores andam pelo espaço e não se intimidam com a presença humana. Eles se concentram no local onde ocorreu a fuga em massa de 17 internos, no último dia 14. De acordo com alguns servidores, os animais são tão grandes que chegam a “ficar em pé”, sobre duas patas. 

Os animais estão em busca de alimentos e andam pelas alas C e D. Como a área foi esvaziada, após 396 presos terem sido transferidos para o Centro de Detenção Provisória II (CDP II), a comida da qual se alimentavam, resto das quentinhas que eram fornecidas pelos detentos, não estão mais à disposição dos roedores. 

A Secretaria de Administração Penitenciária do Distrito Federal (Seape) afirmou que na próxima segunda-feira, 9, ocorrerá uma visita feita por técnicos do Centro de Controle de Zoonoses do DF e será feita uma avaliação do cenário. Segundo a Seape, na última sexta-feira , 30, os blocos do CDP I receberam reforço nas ações de limpeza e desinfecção com água san

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *