Diversão alternativa durante pandemia

Confinados há mais de 5 meses, brasilienses buscam se divertir como podem

Com a pandemia do novo Coronavírus, as formas de diversão da população ficaram limitadas. Mesmo com a liberação de funcionamento de restaurantes, shoppings e, posteriormente, cinemas, clubes e teatros, ainda não são opções seguras para muitos. Com isso, a busca dos brasilienses por formas alternativas de diversão tem crescido durante o isolamento social. Confira algumas delas. 

Cinemas Drive-in

Por ter sido o primeiro espaço cultural liberado para funcionamento, os cinemas ao ar livre viraram febre e se multiplicaram durante a pandemia. A capital brasileira, que até então possuía apenas o espaço da Asa Norte (e o único do Brasil), recebeu mais dois Drive-in – um no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek e outro no estacionamento do Taguatinga Shopping.

O fato de sair de casa para assistir um filme, mesmo que dentro dos carros, já é considerado um grande evento. De acordo com a administradora do Drive-in da Asa Norte, Marta Fagundes, a procura aumentou todos os dias da semana em “uns 200%”. Todos os protocolos de segurança estão sendo seguidos rigorosamente, como a redução em 50% da capacidade de carros, aferição de temperatura na entrada e uso obrigatório de máscara nas áreas de circulação. 

Foto: Divulgação Cine Drive-in

Shows Drive-in

Além dos cinemas, os shows drive-in têm se mostrado promissores durante o isolamento social. No dia 14 de agosto, a banda de rock Capital Inicial realizou um show que inaugurou o festival intitulado de Brasília Drive Show. Desde então, toda semana há eventos musicais para todos os gostos, shows infantis para a criançada e peças de stand up para os amantes de comédia.  

O festival está sendo realizado no estacionamento do estádio Mané Garrincha e comporta até 600 carros. Todos os protocolos de segurança também estão sendo seguidos rigorosamente. 

Parque Água Mineral 

O Parque Ecológico Água Mineral voltou a funcionar em meados de junho. O local conta com piscinas abastecidas das várias nascentes da região, áreas para piquenique e trilhas para explorar a fauna e a flora do cerrado. Apesar da visitação ocorrer de forma gradual e limitada, pode ser uma opção para os apreciadores da natureza. 

Além da visita ser monitorada, o número de visitantes foi reduzido para respeitar o distanciamento mínimo de 2 metros. Está permitido neste primeiro momento a visitação à Trilha Cristal Água, de 5 quilômetros. Por enquanto, a visitação e o uso das piscinas estão proibidos, assim como o acesso à Trilha Capivara. O uso de máscara é obrigatório nas dependências do local. 

Foto: Acervo ICMBio


One thought on “Diversão alternativa durante pandemia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *