Semana Climática da União Europeia atinge o DF

Conscientização ambiental e coleta de lixo são pautas para o GDF e Embaixada da Polônia

Foto: Agência Brasília

Com o intuito de promover aulas itinerantes sobre conscientização do meio ambiente e ações de coleta de lixo, a Secretaria de Relações Internacionais (SRI-DF), a Embaixada da Polônia e o Brasília Ambiental (Ibram) levaram alunos da rede pública do Distrito Federal a participar da Semana Climática da União Europeia.

A iniciativa possibilitou estudantes da capital federal se sensibilizar com a proteção do planeta. Uma das temáticas abordadas durante as atividades é sobre o bioma do Cerrado e a importância de sua preservação como berço das águas. Maquetes foram utilizadas para exemplificar da ação do homem em bacias hidrográficas e os perigos do desmatamento.

Nas atividades são usados materiais biodegradáveis, como pratos comestíveis, copos de fibra de mandioca, luvas e sacos plásticos de decomposição rápida. Participaram no dia 25 de setembro, estudantes da Escola Classe 831 de Samambaia, e do Centro de Ensino Médio 01 do Paranoá, no dia 30 do mês passado.

Nessa quinta-feira (3), com a presença de cerca de 40 alunos, o Centro de Ensino Médio Elefante Branco (Cemeb) participou da Semana Climática. Ao longo das atividades, esteve presente a Encarregada de Negócios da Embaixada da Polônia no Brasil, Sra. Marta Olkowska; a assessora especial da SRI-DF, Thaís Barbosa; e a assessora de projetos especiais do Brasília Ambiental, Erika Gadelha; além de outros representantes das três instituições.

Implementação dos ODS

A iniciativa da Semana Climática contribui para a implementação da Agenda 2030 e dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) no Distrito Federal, com as seguintes iniciativas:

  • Realizar ações focadas em diferentes escolas públicas do Distrito Federal e propor oportunidades de aprendizagem, por meio de novos instrumentos pedagógicos e debates sobre temas atuais. A ação de coleta de lixo e o uso de materiais biodegradáveis nas atividades também contribuem para apoiar e fortalecer a participação das comunidades locais em práticas de melhoria.
  • Conscientizar os estudantes sobre a importância da destinação correta dos resíduos gerados, o que contribui para assegurar a disponibilidade e a gestão sustentável da água e saneamento em sua região e, por consequência, no DF como um todo. As atividades também tratam sobre o impacto do descarte do lixo para a disponibilidade de água potável.
  • Incentivar medidas urgentes para combater a mudança do clima e seus impactos e encorajar a capacidade humana de gerar mudanças para proteção do planeta.
  • Evidenciar a necessidade de preservar, conservar e promover o uso sustentável das bacias hidrográficas, dos rios e lagos do Distrito Federal para prevenir e reduzir significativamente a poluição das águas.
  • Demonstrar a importância de uma gestão mais sustentável das florestas, parques do DF e do combate à derrubada e o corte ilegal de árvores nativas, visando proteger e recuperar os ecossistemas terrestres, sobretudo a natureza do Cerrado.

*Com informações da Secretaria de Relações Internacionais

Por: Gabryel Jackson

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *