Bancos de leite do DF precisam de doações

‘Estoques estão baixos’, diz Secretaria de Saúde. Meta mínima da campanha Agosto Dourado não foi alcançada

Os estoques dos bancos de leite humano do Distrito Federal estão em níveis baixos, afirma a Secretaria de Saúde. Para atender a demanda, a pasta afirma que necessita de novas doadoras.

Mensalmente, cerca de 1.250 bebês internados na rede pública do DF dependem das doações. Mas, segundo a pasta, está difícil alcançar a quantidade necessária. “É bom lembrar que que um pote de 300 ml pode alimentar até dez crianças e, em média, são 250 bebês por dia internados nas unidades da Secretaria de Saúde que necessitam do leite humano doado”, afirma a coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno e do Banco de Leite Humano da Secretaria de Saúde, Miriam Santos.

Apesar da campanha Agosto Dourado, mês destinado ao aleitamento materno, a meta de 1,5 mil litros de leite doados não foi alcançada. Segundo Miriam, seriam necessários em torno de 2 mil litros mensais para suprir a demanda da rede pública.

A coleta é feita pelo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) nas casas das doadoras. Isso vale também para as mulheres dos municípios do Entorno que tiveram bebês no DF. É só entrar em contato, pois a coleta é feita uma vez por semana.

A Secretaria de Saúde conta com 12 pontos de recepção, entre bancos de leite e postos de coleta, em todas as regiões de saúde. Dentre as orientações para a doação, destaca-se a recomendação de que a extração seja feita em um recipiente de vidro com tampa de plástico, e bem higienizado.

Toda mulher que estiver amamentando e quiser ser doadora, basta ligar no telefone 160, opção 4, ou se inscrever pelo site ou aplicativo Amamenta Brasília.

Por Thalita Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *