Governo pretende ampliar em 10% a participação do turismo no PIB

Meta faz parte do Plano Estratégico do Distrito Federal 2019-2060

Foto: Pedro Ventura (Agência Brasília)

O Governo do Distrito Federal (GDF) colocou como meta dos próximos 40 anos o aumento em 10% da participação do turismo no Produto Interno Bruto (PIB) da capital. O prognóstico faz parte do Plano Estratégico do Distrito Federal 2019-2060, lançado em maio pelo GDF. 

Segundo o governo, a intenção é atuar como indutor desse crescimento econômico, propiciando ambiente favorável aos negócios para que possam atrair investimentos e turistas, além de recursos. 

O GDF vem promovendo ações com o intuito de fomentar o turismo na cidade. A ativação do Centro de Apoio ao Turista (CAT) foi a primeira delas. Além de três reabertas no Plano Piloto e outra na Torre de TV Digital, mais de 20 estão sendo projetadas para atender também as regiões administrativas.

A inclusão do turismo cívico na rota de eventos da capital – com a troca da maior bandeira em mastro do país – visa atrair visitantes à Praça dos Três Poderes no primeiro domingo do mês. O passeio já tem sido incluído nos pacotes vendidos pelas operadoras da cidade.

O GDF também fez um acordo de stop over com a TAP Air Portugal em março. A ideia é potencializar a ocupação da rede hoteleira da cidade, que tem alto índice de desocupação nos finais de semana. Segundo o IBGE, o DF conta com o sexto maior número de leitos hoteleiros do Brasil.

Além disso, foram abertos voos diretos internacionais para Cancun (México), Assunção (Paraguai), Lima (Peru) e Santiago (Chile). O objetivo, além de gerar emprego, é transformar o Aeroporto Internacional Presidente Juscelino Kubitschek em um grande ponto de ligação do Brasil com outros países.

Segundo a secretária de Turismo Vanessa Mendonça, o objetivo “é fazer de Brasília uma nova e atraente porta de entrada de estrangeiros no país. Temos índices mais positivos de segurança, qualidade de vida, aeroporto com hub [pontos de recepção e de distribuição de cargas] e pontualidade”.

*Com informações da Secretaria de Turismo

Por Thalita Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *