Aumenta a inflação do DF

Apesar da evolução da inflação, análises feitas pela Codeplan e o IBGE mostram um cenário estável.

A inflação de Brasília apresentou, no 2º trimestre de 2019, um avanço de 0,85% frente aos três meses anteriores, de 0,80%. As informações são do Boletim de Conjuntura do Distrito Federal, documento que analisa a economia da capital, elaborado pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan). É um comportamento considerado dentro do normal, quando analisadas as outras regiões pesquisadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Porém, um dos grupos analisados chamou a atenção. Segundo Clarissa Jahns Schlabitz (foto em destaque), Gerente de Contas e Estudos Setoriais da Diretoria de Estudos e Pesquisas Socioeconômicas da Codeplan, o item “Habitação”, que vem crescendo desde o início do ano devido aos reajustes no setor de aluguel residencial, por exemplo, pode refletir uma maior atividade imobiliária. Isso significa que, neste cenário, observado pela última vez em 2017, pode haver um aumento na procura de imóveis.

Em relação ao cenário econômico do Distrito Federal no geral, ainda segundo o Boletim de Conjuntura, a alta nos preços foi amortecida pela queda nos valores do grupo de “Alimentação e Bebidas”, de -0,62%. Contudo, no acumulado do ano, o DF teve a menor variação na inflação, dentre as 27 capitais, com 1,66%, menor até que a do país, de 2,23%.

Analisando a trajetória do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), ao longo dos últimos 12 meses, observa-se que a inflação no DF segue em ritmo equilibrado, compatível com a meta desejada pelo Banco Central. No entanto, devido aos ataques na Árabia Saudita e o consecutivo aumento no preço do petróleo, a tendência é que ocorra mudança no cenário, caso haja impacto em produtos relevantes para a capital.

Por: Mariana Albernaz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *