Taxa de desemprego no Distrito Federal se mantém estável

Com dados divulgados pela Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), nota-se que a taxa de desemprego se mantém praticamente estável.

Foto: Banco de Imagens

Foi divulgado no dia 31 de julho, a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) no Distrito Federal em que mostra a taxa de desemprego que assola os candangos. Com uma diferença quase que imperceptível, a taxa se mantém praticamente estável. De acordo com a análise realizada entre maio e junho, houve uma diferença apenas de 1% passando de 19,4% para 19,5%. Ao que tudo indica, o resultado se deve ao fato de que houve um crescimento maior do número de pessoas que entraram no mercado de trabalho (21 mil) em relação à criação de postos de trabalho no período (16 mil). No mês passado, o DF somou 336 mil desempregados.  

O contingente de ocupados cresceu 1,2% e foi estimado em 1.391 mil pessoas, 16 mil a mais em relação ao mês anterior. Setorialmente, esse resultado decorreu de acréscimos no Comércio (3,5%, ou 8 mil), na Construção (6,3%, ou 4 mil) e nos Serviços (0,5%, ou 5 mil) – inclusive na Administração Pública (1,8%, ou 3 mil) – e pouco variou na Indústria de Transformação (-2,1%, ou -1 mil). 

Driblando o desemprego

Ramon Cardoso vê os aplicativos como uma oportunidade de ter uma renda nos tempos de crise

Nos últimos anos, cresceu o número de colaboradores de aplicativos de serviços. As duas maiores plataformas por questão de privacidade preferiram não informar a quantidade, mas ao andar pelas ruas de Brasília não é difícil encontrar entregadores ou até mesmo motoristas de aplicativo por aí. Muitos utilizam os aplicativos de entrega ou serviço como uma oportunidade de driblar a crise econômica que o país está passando no momento. Como no caso do Ramon Cardoso de 23 anos, que já trabalha como entregador de aplicativo há algumas semanas. Desempregado há um ano e meio, encontrou nos aplicativos de serviço uma maneira de ter uma renda. “Eu acredito que pra mim está sendo uma grande oportunidade de ter meu dinheiro. Já que não estou conseguindo um emprego fixo no momento, o aplicativo está me tirando do sufoco.” – disse Ramon.

*Com informações da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan)

Por Jane Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *