Iniciativa visa ensinar programação para mulheres no DF

Objetivo do projeto é apresentar a área da tecnologia para as mulheres.

Foto: Pyladies DF (Divulgação)

Capacitar mulheres para programar em Python é a proposta do Django Girls, oferecendo um ambiente seguro e amigável. Em agosto ocorreu a segunda edição do evento, que conta com participantes das mais diversas áreas de atuação.

O evento, no Distrito Federal, é organizado pelas Pyladies-DF, braço local de uma comunidade mundial criada com o objetivo de ampliar a participação das mulheres na produção de conhecimento em Python.

O workshop, com um dia de duração, aborda os princípios básicos para a programação em Python, uma das linguagens mais usadas no mercado atualmente. No fim do dia, as participantes saem com um blog criado e customizado totalmente por elas.

A linguagem Python alcançou a popularidade por ser ágil e objetiva. Orientada a objetos, a linguagem é simplificada, mas atende a projetos complexos – de a machine learning a simulações, por exemplo.

O Django, por sua vez, é um framework – tem como principal objetivo resolver problemas recorrentes com uma abordagem genérica, permitindo ao desenvolvedor (ou desenvolvedora)  focar seus esforços na resolução do problema em si, e não em reescrever o software.

 “[O objetivo de eventos como o Django Girls] é mostrar para outras mulheres que a tecnologia é um caminho. A gente não quer pegar todas as mulheres do mundo e enfiar a tecnologia goela abaixo. A gente quer mostrar para todas essas meninas, todas essas mulheres que a tecnologia é uma coisa que pode sim ser de mulher”, afirma Bruna Moreira, uma das organizadoras do evento.

“E se ela não quiser ir, não é por ela não poder ou não conseguir, mas porque ela decidiu seguir outros caminhos”, finaliza.

Por Thalita Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *