Governador Ibaneis pretende acelerar processo de militarização das escola

Durante uma entrevista nesta terça-feira (20), o Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou que irá acelerar o processo de gestão compartilhada nas escolas do DF em decorrência do caos no sistema educativo.

Após a saída do ex secretário de Educação, Rafael Parente, que discordava da decisão do governador de ignorar o voto das escolas sobre a gestão, Ibaneis nomeou João Pedro Ferraz (ex coordenador da pasta do Trabalho) para o novo cargo de secretário. 

Mediante nova nomeação, o governador diz estar satisfeito, e pretende acelerar o processo de gestão compartilhada com 100% das escolas públicas militarizadas até o ano seguinte.

“Nós estamos prestes a visualizar um caos dentro educação como um todo. Com o empobrecimento da população, houve aumento da procura pelas escolas públicas. Então, eu preciso de agilidade nos procedimentos da secretaria”, declarou Ibaneis em entrevista ao Correio Braziliense.

A medida de militarização, embora alegada como boa para o DF, como diz o governador, é alvo de críticas por profissionais do setor pedagógico e alunos da rede pública. “É preciso observar não somente as estatísticas, mas como a violência ocorre dentro da escola. Será que isso é motivo para que eu possa usar a força?” diz a psicopedagoga Carla Cristie.

Alunos e professores relatam que o sistema impõe regras duras de disciplina, que incluem a ordem no ambiente escolar, como formação de filas, mãos para trás e cabeça baixa. Também está incluso a exigência de uniforme específico (fardamento), obrigação de cortes, cabelos curtos e presos e a proibição de brincos e colares chamativos. 

Por Nicoly Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *