Câmara Legislativa do DF debate contratação de startups

A audiência ocorreu nesta quinta-feira (22) no Plenário da Casa.

Foto por: Eldo Gomes

Com objetivo de debater os desafios da contratação de startups pelo poder público e pela Lei de Inovação, a Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) deu início, hoje (22),à audiência pública sobre o assunto.

A audiência abriu pauta com a explicação do conceito de uma startup, e abordou os regimes jurídicos e os detalhes técnicos que são necessários para a contratação dessas empresas pelos órgãos públicos.

Idealizadora do debate, a deputada Júlia Lucy (Novo) explica que as startups são empresas em fase inicial, muitas vezes intensas em tecnologia, que geralmente oferecem soluções inovadoras no mercado.

“As grandes empresas já perceberam a vantagem de contratá-las e o poder público não pode ficar para trás, porque só tem a ganhar ao se associar de forma prática e moderna com a iniciativa privada”, ressalta a distrital.

O diretor de ecossistemas digitais, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicação, Otávio Caixeta, compareceu ao debate e enfatizou que o bom empreendedor precisa ter foco e saber que o caminho para a inovação às vezes terá falhas. 

Já o representante do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), André Raue (diretor de estudos e políticas setoriais da inovação e infraestrutura), disse que “sem apoio do governo, não tem desenvolvimento tecnológico”.

No Brasil, a proposta, com o nome “Marco Legal de Startups”, deve ser entregue ao Congresso Federal em setembro deste ano. Através da proposta, os serviços tecnológicos das empresas começarão a serem regulamentados.

Por Nicoly Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *