Bibliotecas públicas e escolares terão catálogo disponível gratuitamente na internet

Acervo de aproximadamente 860 mil itens poderá ser consultado online

Foto: Acácio Pinheiro (Agência Brasília)

No próximo dia 29/8, o Governo do Distrito Federal (GDF) passará a oferecer à população um catálogo único onde possam ser pesquisados todos os livros existentes nas bibliotecas públicas e escolares do DF.

O Distrito Federal passa a ser, assim, a única unidade da federação a integrar as bibliotecas públicas e escolares, possibilitando a consulta ao acervo de todas as 700 bibliotecas públicas e escolares pelo site.

A ação é fruto da parceria entre as Secretarias de Cultura e Economia Criativa (Secec) e de Educação (Seedf) e tornou possível a implementação do Sistema Integrado de Bibliotecas Públicas, criado pelo Decreto 11.773, de 1989.

A rede, intitulada “Bibliotecas Integradas do Distrito Federal”, abarcará 438 salas de leitura e 28 bibliotecas, distribuídas por todas as regiões administrativas. Somados, os acervos de livros, revistas e outros materiais bibliográficos totalizam mais de 860 mil itens.

Segundo o GDF, a iniciativa vai gerar uma economia para as duas pastas de cerca de R$ 458 mil, já que não precisarão investir em infraestrutura de TI e capital intelectual para fazer a catalogação dos acervos das bibliotecas escolares e públicas.

De acordo do o subsecretário do Patrimônio da Secec, Cristian Brayner, a rede democratizará o acesso da informação a toda a comunidade do Distrito Federal. “A biblioteca é um equipamento cultural poderoso, capaz de garantir mobilidade social àqueles que a frequentam. A consulta ao catálogo servirá como um convite para que todos, independentemente da idade ou do grau de instrução, visitem as nossas bibliotecas e façam uso de nossos produtos e serviços.” afirma.

A ferramenta escolhida para integrar os acervos foi o Sistema KOHA, criado pela Biblioteca Horowhenua Library Trust, da Nova Zelândia. Trata-se de um software gratuito, de código aberto, adotado por bibliotecas do mundo inteiro. O trabalho será gerido pela Biblioteca Nacional de Brasília, que coordena outros 25 equipamentos.

* Com informações da Secretaria de Educação

Por Thalita Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *